Desabafo…

“- Oi, meu nome é Fabiana. Não, mentira. É Luciana. Ah, isso interessa mesmo? Quero dizer, o meu nome? Porque acho que não quero dizê-lo não. Ah, sim… tudo bem. Então vou começar a contar a minha história.

Bom, sabe aquele papo que o pessoal da psicologia tem sobre pai e mãe e tal? Pois então, eu acho que eles têm alguma razão nisso tudo. O problema que eu quero trazer hoje aqui para vocês só pode ter vindo dos meus pais. – Oi? – Ah, sim. Já vou dizer qual é o problema. Posso falar agora? Ah, claro que posso, eu já estou falando, não é mesmo? Hihi.

Vejam bem… O que acontece é o seguinte. Eu tenho sérios problemas com a estabilidade. Isso, eu sou uma pessoa muito instável. Sou péssima em tomar decisões… Nossa, odeio decidir se devo viajar ou não com as amigas. Ou se devo namorar ou não tal cara. Vocês precisam ver a dificuldade que foi escolher meu curso na faculdade. Hum… Eu desconfio da durabilidade das coisas e de sentimentos também, sabe como é? Tenho medo de gostar de alguém ou algo hoje, mas amanhã não gostar mais. Ah, e acredite em mim, isso já aconteceu. Péssimo. Bom, eu também procuro fazer planos constantemente em minha cabeça e morro de raiva quando alguém atrapalha esses planos. Eu me sinto desorganizada e atrapalhada. Ah, como eu odeio me sentir sem controle. Não gosto mesmo.

E sinto que isso veio dos meus pais. Por quê? Ah, bom… A princípio, nós nunca fomos de morar muito tempo em um só lugar. Não mesmo. Nós nos mudávamos quase sempre. Casa nova, cidade nova, bairro novo. Não interessa… o que interessa é que nunca permanecíamos muito tempo em um mesmo local. Sabe, eu acho isso um saco. Porque eu tinha que empacotar minhas roupas, meus livros, etc. e depois acabava me mudando novamente. Muito injusto, poxa. E meus amigos? Eu tive de trocar de amigos várias vezes… Vai ver é por isso que hoje não sou de correr atrás deles.

Nossa, mas de todos os meus problemas de infância, o que mais me irritava era não saber qual seria o humor dos meus pais pela manhã. Aqueles dois devem ser bipolares, só pode ser isso. Eu, hoje com quase trinta anos, continuo não entendendo a cabeça deles. Mas desisti de tentar também. Algo os fez assim. Quem sabe eles não tinham problemas com os pais também, não é? Haha. Irônico.

Uma coisa que não gosto de pensar é em como isso afeta a minha vida. Como isso pode afetar meu casamento, meu relacionamento com meus filhos… Droga, não sou casada e não tenho filhos. Mas eu pretendo um dia, gente. Já tenho um namorado até. Mas enfim, não quero que isso me afete. Quero ser uma pessoa mais decidida, menos insegura. Não quero ter a sensação de que meu namorado pode deixar de me amar amanhã mesmo. Não quero imaginar que sentimentos são efêmeros. O amor não pode ser efêmero. Deus não pode ser efêmero. E não é, disso eu tenho certeza. Dele eu tenho certeza.

Então, é isso. Queria compartilhar desses sentimentos com vocês. Dessa maneira, quero que vocês visualizem que todo ato do ser humano tem um motivo, talvez não uma justificativa, mas um motivo sim. As pessoas com as quais já briguei, os namorados com os quais já terminei, os amigos que já abandonei… me desculpem. Desculpem-me por ser insegura. Sei que pedir desculpa me faz vulnerável. Mas vou pedir assim mesmo. Já pedi, não é? Haha. Bom, é isso. Não tenho muito mais para falar hoje. Amanhã talvez eu tenha algo para contar. Afinal, quem pode responder pelo amanhã, certo? Ele é tão imprevisível. Amanhã talvez eu até diga meu nome…

Até alguma hora, pessoal. E obrigada pelas palmas.”

Texto escrito por Lay Melgaço

————————————————————-

“Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente.”

Isaías 40:8

Anúncios

4 pensamentos sobre “Desabafo…

  1. Oh dona Psicologa, que dia é minha consulta??
    Huuhauhahua
    Nossa Layllete, amei esse texto, incrível mesmo
    Algo tão simples e tão verdadeiro!
    Continue assim e me traga mais textos bons como esse ;D

    bjins

  2. sinceramente, tô muito surpresa. você me descreveu ai – tirando a parte de eu ter 30 anos. eu tenho 16, beleza… HSUIAHISUHA perfeito, muito mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s